Literatura

Jean Paul-Sartre (1905-1980) foi um dos ícones do Existencialismo. Além de filósofo, dedicou-se à literatura e teve intenso engajamento político. Chegou a ser contemplado com o Prêmio Nobel Literatura em 1964, mas recusou recebê-lo.

O Grande Gatsby é um romance publicado em 1925, de autoria de F. Scott Fitzgerald (1896-1940). É considerado um dos 100 principais romances do Século XX. O livro é crítico, sagaz e, de certa forma, ambíguo. Isto fica claro já no primeiro parágrafo, quando o narrador diz: “em meus anos mais jovens, e mais vulneráveis, meu pai me deu um conselho que nunca esqueci. – Antes de criticar alguém – ele me disse –, lembre de que nem todos tiveram as oportunidades que você teve.”

Na literatura, temas jurídicos costumam ser abordados sob a forma de romances policiais, em que predomina o suspense por algum crime e quem o cometeu. Em tais romances, a figura do juiz – quando há – é apresentada como um senhor de idade avançada, conservador e distante dos demais personagens.

“A Elegância do Ouriço” foi publicado em 2006. Trata-se de uma obra contemporânea, portanto. A autora – Muriel Barbery – nasceu no Marrocos em 1969, mas seguiu para a França onde concluiu seus estudos na Escola Normal Superior. Entre 2008 e 2009, viveu no Japão e, além de escritora, é professora de filosofia na Normandia.

Página 4 de 10