Literatura

A Relíquia, do escritor português Eça de Queirós, foi publicada em 1887. O enredo tem como protagonista e narrador Teodorico Raposo, que perdeu a mãe no dia seguinte ao seu parto e o pai aos sete anos de idade. Com a morte do pai, Teodorico foi encaminhado aos cuidados da tia Maria do Patrocínio das Neves; uma senhora alta e magra; amarga, mesquinha, beata e dona de uma fortuna, deixada por G. Godinho.

Portas da Percepção não é um romance, um conto, uma novela ou algo do gênero. Trata-se de uma descrição feita pelo escritor Aldous Huxley de sua experiência com a mescalina, também conhecida como peiote. A mescalina é uma espécie de cacto, originária do México, e foi utilizada em cerimônias místicas por povos indígenas daquela região. Tecnicamente, consiste num alcaloide que altera o estado de consciência das pessoas e lhes possibilita aceder a uma realidade, ordinariamente, imperceptível.

O autor de Sidarta é Hermann Hesse (1877-1962), escritor renomado, vencedor do prêmio Nobel (1946) e ícone da contracultura. Hesse nasceu na Alemanha em uma família de missionários protestantes. Contudo, ainda jovem, desistiu de ser pastor, como queriam os pais, e seguiu para a Suíça em busca de seu próprio caminho.

Padre Sérgio, de Liev Toltói (1828-1910), foi publicado pela primeira vez em 1898. Trata-se de uma novela que conta a vida de Stiepán Kassátski. Stiepán é perfeccionista e ambicioso. Busca a fama, o sucesso, o reconhecimento e a admiração alheia e não poupa esforços para tanto. É disciplinado e determinado em tudo o que faz. Contudo, essa busca nunca chega ao fim. A cada conquista, novos desejos emergem; e, na ausência de novas metas, tudo se torna enfadonho para Stiepán.

Página 2 de 10